Scanner de veias deverá ser adotado na rede pública de saúde

Foto: Reprodução Web

O autor da proposta, deputado Rafael Prudente, argumenta que o scanner atenua o sofrimento de pacientes

O autor da proposta, deputado Rafael Prudente, argumenta que o scanner atenua o sofrimento de pacientes

O scanner de veias, equipamento que permite localizar e visualizar veias em pacientes, deverá ser adotado na rede pública de saúde do DF. Este é o objetivo do PL 1071/2020, aprovado pela Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da Câmara Legislativa em reunião na tarde desta segunda-feira (14).

Composto por uma câmera de infravermelho e um projetor, o aparelho facilita a visualização em tempo real de veias, suas bifurcações e seu fluxo. O autor da proposta, deputado Rafael Prudente (MDB), argumenta que o scanner atenua o sofrimento de pacientes, reduzindo o número de acesso venoso central, hematomas, lesão nervosa, dor e infecções, além de auxiliar a equipe assistencial nas punções venosas periféricas. Ele lembra que algumas pessoas têm naturalmente veias mais difíceis de serem encontradas apenas no toque.

Ao endossar essa observação, a deputada Arlete Sampaio (PT), que é médica, disse que o scanner facilita o trabalho dos profissionais e evita o sofrimento das pessoas com veias ocultas. Do mesmo modo, o relator do projeto na CESC, deputado Jorge Vianna (Podemos), que é enfermeiro, fez uma minuciosa e específica descrição do uso do equipamento. “Alguns hospitais privados já possuem o aparelho, que facilita bastante a coleta de sangue e a punção venosa”, disse, ao saudar o “discernimento” de Prudente. O deputado Leandro Grass (Rede) também elogiou a proposta, que agora seguirá para apreciação das comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e Economia, Orçamento e Finanças (CEOF), antes da votação em plenário.

O encontro remoto de hoje foi transmitido ao vivo pela TV Web CLDF e pelo canal da Casa no Youtube.

Franci Moraes – Agência CLDF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *