MPDFT consegue que PM acusado de atirar em jovem seja julgado pelo Júri

MPDFT consegue que PM acusado de atirar em jovem seja julgado pelo Júri

Decisão reforma sentença, de junho de 2021, da Vara Criminal e do Tribunal do Júri do Riacho Fundo

O Tribunal de Justiça do DF e Territórios deu provimento a recurso do Ministério Público do  DF e Territórios, reformando sentença da Vara Criminal e do Tribunal do Júri do Riacho Fundo. A decisão de primeira instância desclassificava o crime de tentativa de homicídio imputado ao réu Adailton Portela dos Santos para crime de menor gravidade e não relacionado à competência do Tribunal do Júri.  Com a decisão do TJDFT, o sargento da Polícia Militar do Distrito Federal, acusado  de ter atirado em um jovem de 21 anos, deverá ser julgado pelo Júri do Riacho Fundo.

De acordo com o Tribunal, a decisão, de junho de 2021, deve ser reformada pois há elementos que reforçam a tese acusatória, e além disso a versão da defesa somente poderia ser acolhida em julgamento dos jurados. O crime ocorreu, em 2019, durante confusão em um bar, no Riacho Fundo II. O policial ficou preso entre dezembro de 2019 e agosto de 2020.

Para o promotor de Justiça César Nardelli, a decisão respeita a soberania do Júri e a necessidade de que a comunidade do Riacho Fundo exerça a decisão final sobre esse grave episódio. A Promotoria de Justiça reforça que o crime de tentativa de homicídio foi cometido por motivo fútil e por recurso que dificultou a defesa da vítima, o que será apresentado aos jurados.”

Secretaria de Comunicação

Da redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.