Saiba o que é fato e o que é boato sobre o TSE

Saiba o que é fato e o que é boato sobre o TSE
Urnas Eletrônicas são usadas dentro e fora do Brasil

A confiança em um sistema eleitoral íntegro e seguro é o primeiro passo para que o eleitor possa comparecer às urnas com tranquilidade e exercer a cidadania. Dessa forma, para que as chamadas fake news não atrapalhem esse processo e não causem dúvidas na população, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publica a série de matérias Fato ou Boato. Os textos esclarecem os principais temas em discussão, de forma objetiva.

Além das publicações no portal, são produzidas versões em vídeo no canal do TSE no YouTube, com linguagem simples para que as pessoas possam compartilhar a realidade, especialmente sobre o sistema eletrônico de votação. Todos os conteúdos são produzidos pela Secretaria de Comunicação e Multimídia do TSE.

A iniciativa teve início com a página Fato ou Boato, criada em outubro de 2020, por uma rede de checagem formada pelo TSE em parceria com os 27 Tribunais Regionais Eleitorais e agências especializadas na checagem e análise de afirmações mentirosas sobre o tema. As principais checagens relativas às últimas eleições municipais estão disponíveis na página.

Mas o TSE vem, desde 2018, desmentindo notícias falsas que surgiram durante a campanha daquele ano. Na ocasião, o Tribunal montou uma página de esclarecimentos para checar, em tempo real, as principais fake news que circulavam pelas redes sociais e confundiam os eleitores.

Com foco nas Eleições 2022, a parceria entre o Tribunal e profissionais da imprensa que atuam para desmentir boatos sobre o processo eleitoral foi renovada e faz parte do Programa de Enfrentamento à Desinformação. A chamada “Coalizão para Checagem – Eleições 2022” vai atuar durante o ano com o objetivo de averiguar a veracidade de informações que circulam na internet, especialmente nas redes sociais, e que podem interferir de maneira negativa na escolha do eleitor na hora de votar.

As checagens continuam a ser atualizadas na página Fato ou Boato.

Confira, abaixo, o que é Fato ou Boato:

É falsa a afirmação de que o aplicativo e-Título é espião

É falsa a afirmação sobre imposição de sigilo às sugestões enviadas pelo Exército

Fato ou Boato: é falsa notícia-crime relativa ao Inquérito das Fake News contra artista

Fato ou boato: técnicos da Probank não tiveram acesso privilegiado ao sistema eletrônico de votação

Fato ou Boato: é falsa a informação de que o voto impresso é lei

Fato ou Boato: é boato que técnicos do TSE tenham se trancado em sala até o término da totalização dos votos nas Eleições 2014

É falso que a Justiça Eleitoral esteja cancelando título de quem tem mais de 70 anos

Fato ou Boato: é falsa a planilha que mostra inversões entre Aécio Neves e Dilma Rousseff no 2º turno de 2014

Fato ou boato: é falso que houve fraude nas urnas em 2004

Fato ou Boato: urnas eletrônicas não foram fraudadas nas Eleições 2008 em Caxias (MA)

Urna eletrônica: inconfundível por fora, cada vez melhor por dentro

Fato ou boato: Barroso não disse que é a favor do voto impresso em 2017

Fato ou boato: é falso que a apuração das eleições seja feita de forma secreta por servidores do TSE

Fato ou boato: é falso que a urna eletrônica é desatualizada e vulnerável

Fato ou boato: urna eletrônica brasileira não foi hackeada nos Estados Unidos

Fato ou boato: é falso que a urna eletrônica foi fraudada em 2014

Fato ou Boato: é falso que sistema de totalização de votos do TSE não pode ser auditado

Fato ou Boato: vídeo que circula nas redes faz afirmações falsas sobre o voto impresso

Fato ou Boato: ataques hackers não afetaram a segurança das Eleições Municipais de 2020

Fato ou boato: é falso o vídeo que mostra divergência entre resultados de urna eletrônica e de Boletim de Urna

Fato ou Boato: além do Brasil, outros 46 países utilizam urnas eletrônicas nas eleições

Série Fato ou Boato vai desmentir notícias falsas sobre o processo eleitoral brasileiro

FONTE: TSE

Da redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.