Comissão Geral busca soluções para problemas causados pelas chuvas em Vicente Pires

Comissão Geral busca soluções para problemas causados pelas chuvas em Vicente Pires

Durante o debate em plenário foi exibido vídeo em que os moradores relataram os efeitos do temporal e cobraram obras de águas pluviais na RA

Uma comissão geral da Câmara Legislativa discutiu, nesta quinta-feira (2), soluções para os problemas causados pelas chuvas em Vicente Pires. Entre as sugestões, o deputado Chico Vigilante (PT), autor da iniciativa, defendeu a criação de um fundo de ressarcimento composto por 5% do total do IPTU arrecadado pelo GDF, que seria estendido para cobrir prejuízos causados por evento climáticos em todo o Distrito Federal. Sobre a localidade em questão, o evento foi encerrado com o compromisso dos representantes do governo de iniciarem, na próxima semana, a retirada do entulho que se acumulou na Chácara 43, após as chuvas que caíram em março sobre a região.

Ao abrir o debate, Vigilante lembrou que esteve no Condomínio Green Garden dias após o temporal que causou prejuízos de diversas ordens. Moradores relataram, durante a comissão geral, a perda de bens variados, além da destruição das próprias residências ou de parte delas. A situação do local também foi mostrada por meio de vídeo, que retratou, entre outros problemas, o acúmulo de entulho resultante da enxurrada.

De acordo com Marcelo Lima Ferreira, síndico do condomínio, localizado na Chácara 43, mais de 20 casas foram danificadas. “Nós precisamos de uma rede de águas pluviais. Precisamos ser olhados pelo poder público”, apelou. Os condôminos presentes cobraram ainda “solidariedade” dos órgãos governamentais e sugeriram, entre outras ações, mudanças na legislação para agilizar as obras necessárias.

Titular da Secretaria das Cidades, Valmir Lemos, recordou que foi a Vicente Pires na época do acontecimento e ofereceu apoio aos moradores. Sobre o atraso nas obras no condomínio, ele justificou listando três fatos: a instabilidade do solo, causada pelo volume de água incomum; a previsão de mais chuvas, e problemas na contratação do maquinário que é utilizado pela Novacap nessas circunstâncias. Por sua vez, Admilson Teixeira, administrador de Vicente Pires, observou que houve problemas em outras regiões da cidade e colocou-se à disposição.

Técnicos do GDF acrescentaram que as características da cidade não permitem a aplicação de uma solução única nas diversas regiões de Vicente Pires. Contudo, acreditam que a rede de drenagem para captação de águas pluviais, cuja conclusão está prevista para o final deste ano, vai ajudar a prevenir acidentes como os que ocorreram em março passado, quando foram registrados, em apenas dois dias, índices pluviométricos superiores à média histórica.

Já o chefe da Defesa Civil, Luciano Maximiano da Rosa, chamou a atenção dos moradores para os cuidados que devem ser observados durante a construção dos imóveis. Ele salientou que aquela área era predominantemente coberta por vegetação e as moradias, asfalto e estacionamentos, por exemplo, impermeabilizam o solo, prejudicando o escoamento.

Marco Túlio Alencar – Agência CLDF

Da redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.