quarta-feira, julho 17, 2024

Ambientes profissionais mais saudáveis para trabalhadores da assistência social do GDF


Proporcionar um ambiente de trabalho mais saudável, confortável e seguro para os servidores e, ao mesmo tempo, qualificar o atendimento ao cidadão. Esse é o intuito de uma série de ações que a Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedes-DF) vem promovendo para valorizar a carreira do trabalhador da assistência social. Entre as iniciativas estão a reestruturação da carreira e a autorização para que os profissionais ampliem a carga horária de 30 horas para 40 horas.

Lei sancionada em março reestruturou carreira dos servidores da assistência social do GDF | Fotos: Divulgação/ Sedes-DF

“Nesta quarta-feira, 1º de maio, é Dia do Trabalho. Esta é uma data que marca a luta histórica dos trabalhadores por melhores condições profissionais. E aqui, nós priorizamos a política de valorização do servidor. Há mais de 10 anos, a pasta não tinha concurso público”, pontua a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra.

Desde 2020, foram nomeados 878 profissionais somente para Sedes, dentre os 1.129 servidores da carreira aprovados no último concurso, que também foram para as secretarias de Justiça e Cidadania (Sejus), e da Mulher (SMDF). A Sedes já estuda um novo concurso público para nomear mais profissionais, ainda sem previsão de data.

“Em 2022, autorizamos a ampliação da carga horária de 30 horas para 40 horas; lembro que alguns servidores tentavam essa ampliação há anos. Além disso, recentemente, foi sancionado projeto de lei que reestrutura a carreira da assistência social. Também estamos implementando medidas internas para oferecer mais segurança para os nossos servidores”, complementa.

Desde 2020, unidades socioassistenciais passam por manutenção para qualificar ambiente de trabalho dos servidores

Entre essas medidas, está a manutenção de mais de 100 imóveis da Sedes, entre centros de referência de assistência social (Cras), restaurantes comunitários, centros de convivência e outros. As unidades estão sendo revitalizadas, com reparos na estrutura e pintura nova; algumas tiveram as instalações totalmente renovadas, como é o caso Cras Paranoá, Cras Brasília e da Casa Flor, dedicada ao acolhimento de mulheres.

“Essas manutenções são primordiais para que possamos aprimorar a estrutura das nossas unidades. Com isso, os servidores terão mais qualidade nas condições de trabalho e segurança, além de um ambiente acolhedor”, finaliza a gestora.

*Com informações da Sedes-DF



Source link