22.6 C
Distrito Federal

Homem é detido após atirar em si mesmo com caneta revolver

Na manhã do dia 13/03, a Polícia Militar do Distrito Federal recebeu uma denúncia via COPOM informando que um indivíduo ferido por um disparo de arma de fogo havia dado entrada no Hospital Regional de Sobradinho. Rapidamente, a VTR 3974 se deslocou até o local para averiguar a situação.

13 bpm 14-03.jpeg

Após investigações, a polícia descobriu que o indivíduo tinha feito uso indevido de uma arma importada, conhecida como “caneta revólver”, no Posto Flamingo. Durante o manuseio, devido à falta de habilidades e a falta de segurança da arma, o indivíduo acabou disparando acidentalmente a arma, que atingiu sua própria mão esquerda, ficando alojada no antebraço.

O indivíduo foi encaminhado para a 6° Delegacia, localizada no Paranoá, onde foi registrado o boletim de ocorrência e a arma foi apreendida. A Polícia Militar alerta para os riscos do uso de armas de fabricação caseira e ressalta a importância de denunciar casos suspeitos para que medidas preventivas possam ser tomadas.

CANETA REVOLVER

As chamadas “canetas revólver” são armas de fogo de pequeno porte que, como o nome sugere, se parecem com canetas comuns. Elas possuem um mecanismo que permite que um pequeno tambor gire e dispare balas de calibre .22. Essas armas, geralmente, são produzidas de forma clandestina e são bastante perigosas devido ao seu tamanho compacto e facilidade de esconder.

Embora não haja um registro preciso da origem das armas canetas, sabe-se que elas surgiram na década de 1950, quando a Smith & Wesson lançou a “Mighty Mite Pen Gun”, a primeira arma de fogo em formato de caneta. Desde então, as canetas revólveres têm sido associadas a atividades ilegais e contrabando, sendo banidas em muitos países. No Brasil, a posse e o porte de armas de fogo, inclusive de canetas revólveres, são regulados pela lei e o seu uso indevido pode levar a penalidades graves.



Fonte: PMDF

+ Comentários

+ Últimas Notícias