20.6 C
Distrito Federal

PMDF prende homem envolvido no assalto ao banco central com três armas de fogo

Um homem condenado pelo envolvimento no assalto ao Banco Central de Fortaleza, um dos maiores da história, foi preso em flagrante em Brasília. A prisão ocorreu após o recebimento de informações pelo PATAMO de que o indivíduo estaria se passando por policial penal para praticar serviços de segurança privada em estabelecimentos comerciais do Paranoá e Itapuã.

Durante as averiguações, o homem confirmou estar trabalhando como segurança privada e portando uma arma de fogo. Durante a revista no veículo, foram encontradas quatro cápsulas de calibre 22 deflagradas. Questionado sobre as armas em seu poder, o homem alegou ter documentação em sua residência, permitindo que os policiais a buscassem.

Na residência, foram encontradas duas carabinas calibre 22, um carregador de 9mm, um colete balístico, uma pistola G25 calibre 380 com cinco munições calibre 380, além de dez munições calibre 22. O indivíduo informou que algumas das armas pertenciam a terceiros, que as deixaram em sua casa informalmente para manutenção.

O detido já havia sido condenado por envolvimento no famigerado assalto ao Banco Central de Fortaleza, pelo qual ainda estava cumprindo pena em regime domiciliar, além de outras passagens pela polícia por porte ilegal de arma de fogo e ameaça. O homem e os objetos apreendidos foram apresentados na 6ª DP para as providências relativas ao flagrante.

O ASSALTO AO BANCO CENTRAL

O assalto ao Banco Central de Fortaleza ocorreu em agosto de 2005 e é considerado um dos maiores e mais bem planejados roubos da história do Brasil. O grupo de assaltantes, que contava com cerca de 20 pessoas, conseguiu furtar aproximadamente 164 milhões de reais em notas de 50 reais, que foram retiradas do cofre da instituição financeira através de um túnel de mais de 80 metros de comprimento. O roubo chocou o país e resultou na prisão de diversos envolvidos, incluindo o indivíduo agora preso em Brasília por porte ilegal de armas e que já havia sido condenado pelo crime em questão.



Fonte: PMDF

+ Comentários

+ Últimas Notícias