Home Goiás Produção de girassol deve aumentar 65,1% em Goiás

Produção de girassol deve aumentar 65,1% em Goiás

0
Produção de girassol deve aumentar 65,1% em Goiás

A produção de girassol deve registrar o maior aumento percentual entre as culturas de grãos em Goiás na Safra 2022/2023. Divulgado nesta quinta-feira (09/03), o 6º Levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) mostra que as lavouras goianas — atualmente em fase de semeadura — devem entregar 36 mil toneladas da oleaginosa, aumento de 65,1% em relação ao volume produzido na Safra 21/22.

O novo relatório também revisa para cima a estimativa da produção total de grãos no Estado. A projeção agora é de um total de 31,7 milhões de toneladas, contra 31,5 milhões de toneladas na rodada anterior, divulgada em fevereiro. Em relação à safra passada, o avanço é de 9,8%. Há expectativa de aumento também para área plantada total (1,4%) e produtividade (8,3%).

No caso do girassol, o levantamento da Conab indica uma tendência de retração (-3,8%) da área plantada no Estado. A redução, provocada pelo avanço do milho de segunda safra, é compensada pela produtividade. O rendimento médio das lavouras goianas deve aumentar 71,2%, saltando de 0,8 tonelada por hectare na safra anterior para 1,4 tonelada por hectare na atual. Para a Safra 22/23, a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) estabeleceu prazo até 31 de março para semeadura do girassol. De acordo com a Portaria nº 01/2022, a colheita deve ser realizada até 15 de julho.

“As chuvas estão caindo em bons volumes e na hora certa. Isso ajuda muito a cultura do girassol e também as outras culturas. A agricultura goiana como um todo registra uma perspectiva positiva neste ciclo”, avalia o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça. Segundo a Conab, além do girassol, há projeção de aumento de produção para o milho (+29,2%), o sorgo (+6,8%), o feijão (+2,1%) e o algodão (+1,5%). A tendência para o trigo é de estabilidade e para a soja, de leve recuo (-0,6%). O arroz tem estimativa de queda (-10,9%).

Tomate

Outro indicador importante para o setor, o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), também divulgado nesta quinta-feira, indica que Goiás deve seguir líder isolado na produção de tomate em 2023. Mais uma vez, o Estado deve ser a única unidade federativa a superar a marca de um milhão de toneladas do fruto. O órgão estima que a produção goiana será de 1,3 milhão de toneladas, o que representa um crescimento de 11,6% em volume, na comparação com 2022. A área plantada deve atingir 13,6 mil hectares (+8,5%), com rendimento médio de 93,8 toneladas por hectare (+2,9%).

Ainda de acordo com o IBGE, os dados levantados em fevereiro indicam que Goiás registrará aumento na produção de uva em 2023. A estimativa é de crescimento de 11,1% em produção, alcançando volume de 2,1 mil toneladas. A área plantada deve crescer 6,8% em relação a 2022. Para a produtividade, a expectativa é de alta de 4,0%.

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Governo de Goiás

Fonte: Portal Goiás

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here