segunda-feira, maio 20, 2024

Região de Saúde Leste realiza Fórum Regional de Modelagem Ambulatorial Secundária


A Região de Saúde Leste promoveu, nesta quarta-feira (8), o Fórum Regional de Modelagem Ambulatorial Secundária. O evento ocorreu no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs). Na ocasião, os participantes debateram, em âmbito local, a importância de um modelo de organização dos serviços da atenção secundária na rede pública do Distrito Federal, buscando construir um plano distrital de atenção especializada em saúde.

Encontro debateu a importância de um modelo de organização dos serviços da atenção secundária na rede pública do DF | Fotos: Alexandre Álvares/Agência Saúde-DF

Organizado pela Diretoria Regional de Atenção Secundária (Dirase) e pela Coordenação de Atenção Secundária e Integração de Serviços (Coasis), o encontro contou com debates e iniciativas voltadas para o aprimoramento dos serviços de saúde das regiões administrativas do Paranoá, Itapoã, São Sebastião, Jardim Botânico e Jardim Mangueiral.

O superintendente da região Leste de Saúde, Sidney Sotero Mendonça, afirmou que a política pública distrital deve ser divulgada ainda no segundo semestre de 2024, visando melhorar a eficiência de toda a rede.

Encontro debateu iniciativas voltadas para o aprimoramento dos serviços de saúde das regiões do Paranoá, Itapoã, São Sebastião, Jardim Botânico e Jardim Mangueiral

“Poderíamos fazer essa modelagem de uma forma normativa, determinando regras; mas optamos por discutir com os especialistas, com a participação popular, a fim de entender a melhor forma de implementar essa rede, considerando as peculiaridades do território, da região, dos equipamentos de saúde instalados, as prioridades sanitárias. Essas discussões são fundamentais”, destacou o gestor, apontando que a implementação possibilitará ao usuário menor tempo de espera nas filas por consultas, gerando uma melhor eficiência em toda a rede.

“Com esse fórum, cada região mostra sua dificuldade e tenta conjuntamente, com todas as atenções de saúde, uma forma de minimizar isso”

Tatiana Sanchez, diretora do Hospital da Região Leste

A região Leste é composta por 30 unidades básicas de saúde (UBSs), duas policlínicas, um centro de especialidade odontológica, duas unidades do Centros de Especialidades para Atenção às Pessoas em Situação de Violência (Cepav), uma unidade do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) 2, uma do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) AD, uma casa de parto e o hospital regional.

Entre os temas debatidos nos quatro grupos formados durante o fórum, estavam Saúde da mulher, Saúde da criança e do adolescente, Saúde de pessoa com agravos Infecciosos e doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) e Saúde do idoso.

A diretora regional de Atenção Secundária Leste, Jane Sampaio Carvalho Franklin, ressaltou que o fórum faz parte dos sete encontros das regiões de saúde do Distrito Federal para a construção da nova política de saúde de atenção secundária local, em conjunto com o Política Nacional de Atenção Especializada em Saúde (Pnaes), do Ministério da Saúde.

“São oficinas voltadas para o processo de construção dessa modelagem da atenção secundária. Os serviços são regulados, mas, entre as sete regiões de saúde, cada um tem um modelo e o intuito é criarmos um modelo único para que todas as unidades de policlínica do DF funcionem da mesma forma”, acrescentou.

Para a diretora do Hospital da Região Leste, Tatiana Sanchez, a discussão que envolve os três níveis de atenção – primária, secundária e hospitalar – objetiva a qualidade da integração do atendimento.

“Isso melhora o nosso trabalho e acaba dando um retorno melhor para o usuário. Com esse fórum, cada região mostra sua dificuldade e tenta conjuntamente, com todas as atenções de saúde, uma forma de minimizar isso. São discussões riquíssimas que vão fortificar a integração das redes de atenção”, concluiu.

*Com informações da Secretaria de Saúde (SES-DF)



Source link